Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Segurança

Acidentes nas BRs que cruzam o ES custaram R$ 426 milhões em 2017, aponta estudo

23 de Janeiro de 2018 Autor: Com informações do ES Hoje

Reprodução/ ESHoje Acidentes nas BRs que cruzam o ES custaram R$ 426 milhões em 2017, aponta estudo BR 101 foi mais uma vez campeã nos gastos relativos a acidentes

Linhares está entre as três cidades capixabas que concentraram os acidentes com maiores custos em todo o Estado

 

Além de influenciar diretamente a vida de mais de 3,5 mil pessoas, os acidentes ocorridos nos trechos capixabas das rodovias federais em 2017 custaram aos cofres públicos mais de R$ 400 milhões. Ainda sim, o valor gasto caiu 12% em relação ao ano anterior.

          Os números são resultados de relatório detalhado dos acidentes registrados pela Polícia Rodoviária Federal no ES, que foi divulgado ontem (23), tendo como base os valores referências apurados no último levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), atualizados monetariamente pelo IPCA.

De acordo com o estudo, os custos gerados pelos 2.986 acidentes registrados nas BRs 101, 259, 262, 393, 447, 482 e 484 alcançaram a quantia de R$ 426,26 milhões no ano passado, mais de R$ 58 milhões a menos que em 2016.

O resultado do relatório aponta que o custo relativo às pessoas envolvidas em acidentes – 3.401 feridos e 201 mortos – foi de R$ 294,4 milhões, o que representa quase 70% do total. O documento destaca que os números foram considerados atípicos devido a três graves acidentes, onde foram vitimadas 40 pessoas. O valor engloba despesas hospitalares, de atendimento e tratamento de lesões, além de remoção de vítimas.

 

Gastos por rodovia

Mais uma vez, a BR 101 foi a campeã nos gastos: 74% do valor comprometido por acidentes, o equivalente a R$ 315,4 milhões, foram utilizados em acidentes ocorridos no trecho dessa vida que corta o Estado. Na BR 262, o percentual foi de 19%. Os outros 7% (R$ 30.174.060,54) foram utilizados nas demais rodovias.

 

Por cidade

O estudo traz também as cidades capixabas que concentraram os acidentes com maiores custos em todo o Estado. Em primeiro lugar ficou Serra, onde se gastou R$ 68,8 milhões, seguido de Cariacica, com R$ 41,3, milhões, e Linhares com R$ 34,2 milhões.

 

 



    Comentários (0) Enviar Comentário