Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Saúde

Setembro Amarelo alerta para a prevenção ao suicídio

13 de Setembro de 2017 Autor: Caroline Pereira

Setembro Amarelo alerta para a prevenção ao suicídio

Assunto complexo, o suicídio tem sido abordado e discutido de forma mais ampla nos últimos tempos, especialmente por conta da campanha Setembro Amarelo. Ao longo desse mês, diversas instituições organizam atividades de prevenção e sensibilização, com o objetivo de evitar que mais pessoas tirem a própria vida, já que as estatísticas relacionadas a esse fato cresceram nos últimos tempos. No Brasil, a taxa de suicídio passou de 4,0 para 4,2 casos por 100 mil habitantes em um ano, conforme revela o anuário brasileiro de segurança pública. No Espírito Santo, essa taxa – que supera a nacional – passou de 4,0 para 4,4 por 100 mil habitantes. Foram 146 casos em 2016, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Embora os números sejam alarmantes, a Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que 90% dos suicídios podem ser prevenidos. Por isso, uma das organizações que está mais empenhada nesse trabalho é o Centro de Valorização da Vida (CVV), que presta apoio emocional a pessoas que atravessam um momento de crise. Além de palestras, encontros e outros tipos de abordagem, o CVV oferece atendimento gratuito por telefone, já que o mote da organização diz que “falar é a melhor solução”. De acordo com o coordenador do CVV de Linhares, Jobson Freitas, a central funciona 24h com a ajuda de voluntários treinados e capacitados. Basta a pessoa ligar para o telefone 141. As identidades de quem liga e a do próprio voluntário são mantidas sob sigilo.

O trabalho do CVV não se limita ao telefone ou ao computador (uma equipe faz atendimentos por chat ou e-mail). Jobson afirma que as pessoas podem ser encaminhadas para acompanhamentos especializados, desde que façam essa solicitação no momento da conversa telefônica. Ele esclarece que o CVV não tem psicólogos e psiquiatras em todos os postos – como é o caso do de Linhares –, mas o atendimento pode ser prestado por profissionais da rede pública municipal – nos CRAS ou na Casa Rosa, por exemplo.

O coordenador do CVV de Linhares revelou também que o centro deve lançar, em breve, um novo projeto que pode colaborar ainda mais para a prevenção ao suicídio. Trata-se do CVV Comunidade, cujo propósito é reunir pessoas em grupos de apoio para falar sobre suas emoções. “O CVV Comunidade vem para trazer a possibilidade de a sociedade estar em pequenos grupos de conversa e bate-papo, com o intuito de que as pessoas dialoguem entre si e recebam um acompanhamento”, explica.

Atualmente, o CVV oferece ainda suporte para os familiares de pessoas que cometeram suicídio e para aqueles que já pensaram em tirar a própria vida, mas, por algum motivo, não conseguiram cumprir o plano até o final – algo que, segundo Jobson, gera muita frustração. “Essas pessoas acreditam que nem para se matar elas servem”, revela. O CVV de Linhares fornece esse atendimento com o suporte dos profissionais do CVV de Vitória. Informações sobre esses grupos também podem ser obtidas pelo telefone 141. 

O CVV possui postos de atendimento em diversas partes do Brasil e conta canais de comunicação no site www.cvv.org.br. Em Linhares, o núcleo foi organizado no ano passado, justamente por conta do alto índice capixaba de suicídios.

CVV de Linhares busca novos voluntários

 

No dia 8 de outubro, a partir das 8h30, na Faculdade Pitágoras, o CVV de Linhares vai selecionar novos voluntários para o projeto. É preciso ter mais de 18 anos e disponibilidade para doar 4 horas de trabalho por semana. 

FOTO: Equipe do CVV de Linhares divulgou os trabalhos e o telefone de atendimento durante o desfile de 7 de Setembro (Foto: Divulgação)



    Comentários (0) Enviar Comentário