Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Saúde

Campanha Junho Vermelho lembra a importância da doação de sangue

01 de Junho de 2017 Autor:

Campanha Junho Vermelho lembra a importância da doação de sangue

Saiba quais são os procedimentos para se tornar um doador no Hemocentro de Linhares

 

Caroline Pereira

 

Começa hoje (1) em todo o Brasil a campanha Junho Vermelho, que tem o objetivo de incentivar a doação de sangue ao longo do ano e mais precisamente neste mês, que marca o começo do inverno.

De acordo com Renata Fonseca, chefe do núcleo de hemoterapia de Linhares, a chegada do tempo frio costuma afastar os doadores. Ela diz que o município conta com um número considerável de doadores frequentes (conheça a história de um deles ao final desta matéria), mas a quantidade de bolsas de sangue colhidas por dia – que é de 26 a 30 unidades - ainda está abaixo do ideal de 40 a 50 bolsas. “Somente um paciente cardíaco, que passa por cirurgia, demanda uma média de 10 bolsas de sangue”, exemplifica Renata. Esse dado reforça a importância de manter os estoques sempre abastecidos.

A profissional lembra que o Hemocentro de Linhares atende o Hospital Geral de Linhares, o Hospital Rio Doce e o Hospital São Camilo, de Aracruz. Esses hospitais recebem pacientes de diversas localidades do norte do Estado, como Rio Bananal, Sooretama, Guaraná, entre outras. Sendo assim, os possíveis doadores dessas regiões também estão convidados a se engajar na campanha.  “A gente costuma falar que a pessoa que doa sangue pode salvar até quatro vidas. De uma bolsa são extraídos o crioprecipitado, o plasma, as plaquetas e as hemácias – todos usados em procedimentos cirúrgicos”, conta.

Renata acrescenta que os estoques de alguns tipos sanguíneos – como o do O negativo (que pode ser transfundido em qualquer pessoa) – estão sempre em baixa. Já os tipos sanguíneos mais demandados pelos pacientes são o A positivo e o B positivo.

Procedimentos para a doação

Para doar sangue o indivíduo deve comparecer ao hemocentro munido de um documento de identidade com foto. Ele precisa ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e alimentado. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais.

O doador deve dispor de 45 a 50 minutos do seu tempo para passar por todo o processo de doação, que se inicia numa triagem e termina na coleta. Este último procedimento leva apenas 4 ou 5 minutos, conforme estima Renata.

Visando garantir que o sangue doado tenha o padrão de qualidade desejado, o Hemocentro de Linhares encaminha amostras do sangue coletado para passar por testes de qualidade. Só após a aprovação dos especialistas é que as bolsas poderão ser liberadas para os hospitais. “Quem precisa receber sangue está debilitado. Por isso, ele deve receber um sangue 100% saudável”, ressalta a chefe do núcleo de hemoterapia. 

O Hemocentro de Linhares funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h30, na Avenida João Felipe Calmon, 1305, Centro, ao lado do Hospital Rio Doce. 



    Comentários (0) Enviar Comentário