Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Lazer e Entretenimento

Chuva de meteoros poderá ser vista no ES na noite de sábado (29)

25 de Julho de 2017 Autor:

Chuva de meteoros poderá ser vista no ES na noite de sábado (29)

Na noite de sábado para domingo ocorrerá o máximo da chuva de meteoros, que apresenta melhor visibilidade para os moradores do Hemisfério Sul 

De acordo com informações passadas pela Exoss Citizen Science, a chuva de meteoros Delta Aquarídeos do Sul que tem ocorrência anual, sempre fica visivelmente melhor para quem mora no Hemisfério Sul e aqueles que estão nas regiões mais meridionais (ao sul) do Hemisfério Norte. O nome está associado à estrela Delta Aquarii ou Skat, pertencente à constelação de Aquário. Sendo nessa constelação, localizado o radiante, pelo qual nota-se de onde parecem partir os meteoros.

Uma das características dos meteoros desta chuva é a alta velocidade que atingem, de aproximadamente 41 km por segundo. Os Delta Aquarídeos do Sul são originários possivelmente do Cometa 96P/Machholz (em estudos para confirmação).

Qual melhor horário para observar a chuva de meteoros?

A chuva dura toda a madrugada, entre a meia-noite e o amanhecer, mas em torno das 2 horas quando a constelação está no zênite, é o melhor horário de observação e este ano no próximo domingo (30) a Lua estará próxima da fase 'Quarto Crescente', e irá se pôr ainda à noite de sábado (29), portanto não interferirá durante a madrugada pois o céu estará mais escuro, sem a claridade do reflexo do luar na atmosfera.

A taxa horária zenital – THZ desse fenômeno pode chegar a 20 meteoros por hora, Esse valor estimado (THZ) se refere a taxa de meteoros por hora visíveis no zênite – que é o ponto no céu exatamente acima do observador.

Outras chuvas de meteoros também estão em atividade nas regiões das constelações de Aquário e Capricórnio entre o final julho e início de agosto, bem como atividade menor de outros radiantes.

Como observar uma chuva de meteoros?

Para observar melhor uma chuva de meteoros, aconselha-se buscar um local escuro e preferencialmente evitando luzes artificias de centros urbanos, o que dificulta a observação dos meteoros.

Os meteoros são partículas as quais chocam-se com a atmosfera suficientemente brilhantes e visíveis no céu. Eles são oriundos dos meteoroides, que são corpos sólidos os quais se movem no espaço interplanetário de tamanho consideravelmente menor que um asteroide e consideravelmente maior do que um átomo ou molécula.

O termo radiante é explicado pela perspectiva ao ver uma chuva de meteoros, pela qual nota-se a origem de onde os meteoros parecem partir. Como a própria palavra sugere, os meteoros parecem “irradiar” paralelamente de um ponto central do céu.

A denominação de uma chuva de meteoros está associada justamente ao radiante de onde “surgem” ou parecem ser vistos os meteoros. Sendo assim, as Orionídeas, Perseidas ou Geminídeas estão associadas, respectivamente, às constelações de Órion, Perseu e Gêmeos. 



    Comentários (0) Enviar Comentário