Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Estado

Hartung é cotado para governar o Rio de Janeiro

18 de Setembro de 2017 Autor: Guto Netto/ADI-ES

Hartung é cotado para governar o Rio de Janeiro

Comandando o Espírito Santo pela terceira vez, o governador Paulo Hartung tem sido lembrado por lideranças nacionais para compor uma chapa presidencial nas eleições do ano que vem ou ainda para assumir o governo do Rio de Janeiro, um estado que enfrenta uma crise sem precedentes. A lembrança de Hartung para o Palácio Guanabara foi publicada no último fim de semana pelo colunista Lauro Jardim, em O Globo

De acordo com a nota, uma possível articulação do economista Armínio Fraga, que é ex-presidente do Banco Central do Brasil, estaria em curso para levar o capixaba para a disputa no Rio, já que Hartung é “protagonista de uma bem avaliada administração no Espírito Santo”. Ainda segundo Jardim, o chefe do Palácio Anchieta seria simpático à ideia.

“Quando vemos que nomes expressivos e profissionais expressivos, de destaque nacional, lembram do governador Paulo Hartung, por conta do modelo de gestão adotado no Espírito Santo, é motivo de alegria e orgulho, pois significa que estamos no caminho certo aqui no Espírito Santo”, avaliou a secretária de comunicação, Andréia Lopes.

Andréia destacou que essa articulação “veio de fora para dentro e não foi provocado pelo governador” e isso seria resultado de uma atuação de Hartung em busca de saídas para a crise econômica e financeira que o Brasil vem atravessando. “O que o governador tem feito, em eventos nacionais, são palestras defendendo um rumo para o Brasil. E, ao defender um rumo para o Brasil, ele fala do modelo do Espírito Santo que chamou a atenção dos cariocas. Nosso estado vizinho está com salários atrasados, servidores vivendo de cesta básica, fornecedores não sendo pagos. Não tem uma articulação em curso do governador com esse objetivo. Tem uma articulação em curso em busca de uma saída para essa crise política e econômica que o Brasil enfrenta e isso tem despertado a atenção de lideranças, entre elas o Armínio e o próprio Joaquim Barbosa”, lembrou a secretária. 

Hartung se destaca

Além de Fraga, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa elogiou a gestão de Hartung à frente do Estado. “Ele me chamou atenção no pouco contato que tivemos. Foram, no máximo, três encontros no Supremo. Era o único que me procurava para falar de temas que interessavam ao Estado dele, como a organização da defensoria pública. A maioria só ia em busca de aval para burlar a Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse Barbosa para o jornal Valor Econômico em entrevista publicada no começo deste mês. Sobre uma possível parceria entre Hartung e Barbosa em uma chapa presidencial, o jurista foi direto: “Se eu entrasse nisso, iria chamá-lo”.

Em recente visita ao Espírito Santo, o carioca Rodrigo Maia – presidente da Câmara dos Deputados e visitando o Estado como presidente da República em exercício – também elogiou a gestão de Hartung e destacou uma aliança nacional. “Nós temos uma parceria que está acima de partido político. Os partidos são menores, hoje, do que a importância de se recuperar o Brasil e acho que juntos podemos ajudar mais. O Espírito Santo está dando um exemplo de que ser sério, com gestão séria, falando a verdade, assumindo o desgaste vale a pena. Hoje é um dos poucos estados que tem uma situação fiscal organizada. A maioria dos estados brasileiros, projetando o futuro com as contas de hoje, o que a gente vê com os estados é uma situação muito parecida com o estado do Rio de Janeiro”, disse Maia em entrevista coletiva no Palácio Anchieta, ao lado do capixaba.

O prefeito de São Paulo, João Dória, durante visita ao Estado no final de agosto, também teceu elogios a Hartung. “É um enorme prazer poder voltar, reencontrar Paulo Hartung, governador do Estado do Espírito Santo, uma das figuras públicas mais admiráveis do país.Um homem que buscou, na eficiência e na transparência uma pauta da sua vida pública. É um exemplo para o Brasil”, disse em entrevista coletiva. Questionado se o governador capixaba poderia compor uma chapa presidencial, Dória foi enfático: “Seria um grande nome”.

O secretário estadual de agricultura, Octaciano Neto também avalia a lembrança de Hartung como reconhecimento ao trabalho realizado por aqui. “Todos nós vemos com muita simpatia esse debate se colocando que é um reconhecimento ao nome do governador Paulo Hartung e ao conjunto de políticas públicas e de decisões acertadas no Estado e que esse modelo pode e deve ser repetido em todos os estados brasileiros e também no debate do governo federal.”

Octaciano destacou que o movimento de Hartung, defendendo as reformas para que o Brasil volte a crescer, busca fugir de extremismos. “O movimento dele, nacionalmente, é no sentido de implantar uma agenda e que não corra o risco de seguirmos o caminho da direita populista igual tem se colocado, nem retroagir com uma esquerda atrasada que temos no Brasil”.

Para que Paulo Hartung dispute a chefia do Executivo carioca, seria necessário transferir o domicílio eleitoral do governador para o Rio de Janeiro. Mas o secretário de agricultura capixaba acredita que a definição se dará apenas no próximo ano. “Essas decisões tem que seguir o calendário que a legislação impõe e se dará no segundo trimestre do ano que vem. Até lá, ele (Hartung) vai continuar exercendo esse papel de liderança debatendo e buscando fazer com que o Brasil reflita mais sobre o que foi feito no Estado e a necessidade de reformas m todos os outros estados brasileiros e na União”.

 

Foto: Leonardo Duarte



    Comentários (0) Enviar Comentário