Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Estado

Comércio capixaba registra crescimento de 0,6% em abril

20 de Junho de 2017 Autor:

Comércio capixaba registra crescimento de 0,6% em abril

O comércio varejista registrou em abril de 2017 um crescimento de 0,6% no volume de vendas em relação ao mês de março, série com ajuste sazonal, como mostra a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada pelo IBGE.

Na comparação anual (com abril de 2016), o cenário ainda é de queda, com recuo de 4,6% no volume de vendas do comércio varejista no Espírito Santo. Nos primeiros quatro meses do ano, o comércio capixaba acumulou uma retração de 11,5% em comparação com o mesmo período do ano passado.

No Brasil, o comércio varejista cresceu 1,0% em relação ao mês anterior e no acumulado do ano apresenta um recuo de 1,6% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Desempenho por atividades

Na comparação entre abril de 2017 e abril de 2016, três dos oito segmentos pesquisados (varejo restrito) apresentaram variação positiva, destacando-se tecidos, vestuário e calçados (+45,0%) e Equipamentos e materiais para escritório, informática e de comunicação (+41,1%). Terceiro segmento com maior crescimento foi o de móveis e eletrodomésticos, com alta de 21,4%.

Já a maior queda foi registrada pelo segmento de material de construção, que recuou 25,2% em relação a abril do ano passado. Acumulando quedas mais expressivas desde o início do ano, o segmento de materiais de construção no Estado do Espírito Santo continua muito prejudicado pela queda na renda dos consumidores e pela redução do financiamento imobiliário, entre outros fatores, o que reduziu o ritmo de obras, desde os pequenos aos grandes empreendimentos.

As vendas de veículos, motocicletas, partes e peças tiveram variação positiva de 8,0% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os segmentos de veículos, motocicletas, partes e peças e materiais de construção incorporam o comércio varejista ampliado que, em abril de 2017 apresentou queda de 1,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Comentários

Como era de se esperar, o alto crescimento registrado no mês de março em relação ao mês anterior foi resultado da queda significativa das vendas em fevereiro, por conta da greve da Polícia Militar, não contabilizados pelo ajuste sazonal da série.

Em abril, o leve crescimento registrado (0,6%) remete ao patamar de janeiro, que obteve crescimento mensal de 1,6%. O resultado não deixa de ser positivo, mas os crescimentos ainda são tímidos e mostram que o comércio varejista do Espírito Santo ainda não apresentou sinais consistentes de recuperação. As perdas acumuladas são grandes em relação ao ano passado. De janeiro a abril, o volume de vendas acumula uma queda de 11,5% em relação ao mesmo período em 2016.

As condições desfavoráveis da economia afetam diretamente a intenção de consumo das famílias, que está em patamar baixo. Isso é reflexo direto do cenário do mercado de trabalho, cuja taxa de desocupação está muito alta e crescente o que tem deixado as famílias mais reservadas para o consumo.

 

Texto: Assessoria Econômica Fecomércio-ES



    Comentários (0) Enviar Comentário