Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Estado

Rede Cuidar inicia atendimento à população em setembro

03 de Agosto de 2017 Autor: Guto Netto/ADI-ES

Rede Cuidar inicia atendimento à população em setembro

O governo do Espírito Santo pretende lançar em setembro deste ano a Rede Cuidar, reestruturando todo o atendimento de saúde, facilitando a vida do cidadão e oferecendo atendimentos especializados cada vez mais próximos da casa do paciente, evitando grandes deslocamentos até a Grande Vitória. A princípio, serão cinco unidades da Rede Cuidar: Nova Venécia, Guaçuí, Linhares, Santa Teresa e Domingos Martins (Pedra Azul).

Esse novo projeto do governo foi tema de um seminário realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), ontem, e reuniu o vice-governador, César Colnago, o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, prefeitos, secretários municipais de saúde, representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública do Estado, entidades médicas, instituições de ensino da área da saúde, entre outros públicos

Com a reestruturação na forma de atenção à saúde, envolvendo tanto municípios quanto o governo do Estado, o atendimento será totalmente reorganizado. “Estamos reorganizando, junto com os municípios, tanto a questão primária quanto o atendimento ambulatorial especializado. Para suportar isso, construímos cinco unidades em todas as regiões do Estado e essas unidades é que vão fazer o atendimento especializado de consultas e exames. Então o cidadão que for atendido e precisar de fazer um exame, já faz ali mesmo e, se não fizer ali, já sai com data marcada, o que é uma outra novidade importante, pois acaba com as idas e vindas, já sai com tudo marcado, sem precisar voltar para fazer agendamento”, explicou o secretário. 

Plano de Cuidado

Além de descentralizar o atendimento, a Rede Cuidar irá elaborar, junto com o paciente, um plano de cuidado, contendo orientações de acordo com a necessidade de cada capixaba. Ao ser atendido, além da consulta com o médico, que terá acesso a todo o histórico de saúde, o paciente passará por uma equipe profissional de diversas áreas,, envolvendo psicólogos, assistentes sociais, educadores físicos, enfermeiros, fisioterapeutas, dentre outros, fazendo com que o paciente cuide, cada vez mais, da própria saúde.

Colnago lembrou que cerca de um milhão de capixabas deixarão de enfrentar as rodovias em busca de atendimentos médicos. “É muito importante pois vamos descentralizar um milhão de pessoas que deixarão de vir para a Grande Vitória para terem um atendimento, seja de clínica especializada como cardiologista, oftalmologista, resolvendo 95% dos casos, sem se perder no labirinto da assistência à saúde principalmente quando é de média e alta complexidade”, destacou.

O consultor em saúde pública Eugênio Vilaça, membro do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que colabora na estruturação da Rede Cuidar capixaba, apresentou o projeto aos presentes. Vilaça acredita que a organização em redes seja o sucesso para resolver a burocracia do SUS. “O posto de saúde existe em todos os bairros de todas as cidades, mas os centros de especialidades estão num polo regional, em uma rede integrada. A pessoa vai ao centro, passa pela consulta médica e por uma equipe interdisciplinar”, explicou.

Vilaça também lembrou do exemplo do Paraná que, segundo ele, já conta com 12 centros regionalizados e conseguem atender à população paranaense com excelência.

FOTO: O secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira (Créditos: Fred Loureiro/Secom-ES)



    Comentários (0) Enviar Comentário