Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Esporte

Linharenses vão disputar Paralimpíadas Escolares

18 de Setembro de 2017 Autor: Redação CE

Linharenses vão disputar Paralimpíadas Escolares

O jovem Lucas Marcelino Ferreira, que possui apenas uma das mãos, vai disputar as provas de atletismo sob a orientação de Kelley Bonicenha. 

A treinadora Kelley Bonicenha e o atleta Lucas Marcelino Ferreira foram convocados para representar o Espírito Santo nas Paralimpíadas Escolares, campeonato nacional que vai reunir atletas de 12 a 17 anos em São Paulo (SP), entre os dias 20 a 25 de novembro. Lucas possui apenas uma das mãos e vai disputar as competições de atletismo, com a supervisão da treinadora linharense.

A história da dupla começou em junho deste ano, quando Kelley recebeu Lucas em seu projeto de voleibol no bairro Interlagos. A treinadora relata que o trabalho parecia desafiador, já que o voleibol requer o uso dos dois membros superiores. Entretanto, com o passar do tempo, ela conta que Lucas se aprimorou e se destacou no grupo. “Os fundamentos do voleibol foram se aperfeiçoando a ponto de ser imperceptível a falta de uma das mãos”, relata Kelley.

Disposta a fazer mais pelo jovem, a treinadora começou a pensar na possibilidade de inscrevê-lo em campeonatos paralímpicos. E como no Espírito Santo não há um time de voleibol sentado (que seria o mais indicado para pessoas com deficiência física), Kelley passou a desenvolver no jovem as habilidades para o atletismo e a natação, seguindo uma orientação dada por Léo Miglinas, chefe da delegação capixaba paralímpica.

Após a classificação de Lucas em etapas seletivas estaduais de atletismo, o atleta e a treinadora receberam a convocação para as Paralimpíadas Escolares. “É lindo, é emocionante ver esses garotos superarem suas deficiências físicas. Pretendo continuar nessa área e ajudar meu município a crescer e desenvolver o paradesporto, começando pelo atletismo e, quem sabe um dia, num time de voleibol sentado”, afirma Kelley.

A treinadora disse que se coloca à disposição dos linharenses que tenham um jovem na família, entre 11 a 16 anos, com alguma deficiência física, para ajudá-lo a praticar uma atividade física direcionada. 

FOTO: Kelley Bonicenha e Lucas Marcelino Ferreira são os primeiros linharenses a participar das paralimpíadas escolares (Foto: Divulgação)



    Comentários (0) Enviar Comentário