Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Entrevista

“Melhorar a qualidade de vida das famílias do campo é o foco do nosso trabalho”

27 de Outubro de 2017 Autor: Caroline Pereira

“Melhorar a qualidade de vida das famílias do campo é o foco do nosso trabalho”

Um dos cargos de maior relevância do setor agrícola capixaba é ocupado pelo linharense Mauro Rossoni Júnior. Ele, que é diretor técnico do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural), tem, como o título da função sugere, a responsabilidade de dirigir os rumos do Instituto, cuja missão é promover soluções tecnológicas e sociais, por meio de pesquisa, assistência técnica e extensão rural, visando ao desenvolvimento do Espírito Santo.

Em entrevista ao jornal Correio do Estado, Mauro fala sobre as atribuições do seu cargo e os impactos deste trabalho na vida do produtor rural. Ele também retoma alguns pontos de sua história de vida e experiência profissional. E mais: Mauro cita o lançamento de uma nova variedade de café conilon, que promete revolucionar a cafeicultura capixaba.

Confira:

 

Jornal CE: Quais são as suas atribuições como diretor técnico do Incaper?

Mauro Rossoni: Realizo o que está na nomenclatura do cargo. Parece redundante, mas é justamente isso: direção da parte técnica do Instituto. Nada mais é do que dirigir os rumos do Incaper de forma consciente, direcionando e orientando as ações de pesquisa, assistência técnica e extensão rural a serem seguida pelos nossos colaboradores, depois de definir e compactuar as prioridades com as ações de governo.

 

Jornal CE: E quais são os seus desafios neste cargo?

Mauro Rossoni: Os desafios são inúmeros, mas tentar mostrar aos produtores rurais e à sociedade em geral que o Incaper é forte e possui um grande serviço - prestado de forma eficiente - é um grande desafio. E para que isso ocorra, temos metas ousadas de atendimento e pesquisa, de captação de recurso externo para dependermos cada vez menos do recurso do tesouro estadual e de elevação da autoestima de todos os colaboradores, mostrando que o Incaper é o que os outros Estados e países enxergam: uma referência no que faz.

 

Jornal CE: Como o seu trabalho, e o do Incaper como um todo, podem beneficiar o homem do campo capixaba, e mais precisamente o do norte do ES?

Mauro Rossoni: Melhorar a qualidade de vida das famílias do campo é o foco do nosso trabalho. Mas para que isso se efetive, temos que ampliar nossos atendimentos aos produtores, utilizando metodologias sustentáveis e fornecendo novas técnicas de pesquisa aplicada aos produtores rurais. Um exemplo disso é a nova variedade de café conilon, que iremos lançar neste mês de novembro e que pretende revolucionar a cafeicultura capixaba.

 

Jornal CE: Você já foi secretário de agricultura do município de Linhares. Como foi essa experiência para você?

Mauro Rossoni: Foi uma experiência indescritível, que abriu as portas para grandes horizontes. Entrei primeiro como Diretor do Departamento Agricultura na Prefeitura Municipal de Linhares e, após oito meses, o então prefeito me confiou o comando da Secretaria Municipal de Agricultura. Depois disso, virei Vice-presidente do Fórum dos Secretários Municipais de Agricultura do Estado. Tudo isso me deu gabarito para chegar onde estou hoje.

 

Jornal CE: Você é formado em agronomia e também é produtor rural. De onde vem esse gosto pelos assuntos que envolvem o campo?

Mauro Rossoni: Vem de berço e da paixão por fazer. Não sou daqueles de ficar acomodado, vendo a vida passar na minha frente. Na época em que eu trabalhava somente nas propriedades da minha família, sempre estive envolvido com o desenvolvimento das associações de produtores e cooperativas rurais. Deve ser daí que vem um pouco desse gosto. A humildade da maioria dos produtores rurais me cativa.

 

Jornal CE: E por falar em campo, você costuma fazer visitas aos produtores da região para observar, in loco, a realidade do agricultor?

Mauro Rossoni: Sempre. Sou apaixonado pela extensão rural. Se tem uma coisa que eu gosto de fazer é trabalhar com desenvolvimento rural e proporcionar políticas que vão ajudar a ter uma qualidade de vida maior e melhor. Se os gestores do meio rural só ficarem dentro de escritórios, eles não vão enxergar os problemas de frente e irão demorar em ver as diferentes realidades.

 

Jornal CE: Em sua opinião, quais são os principais desafios e também as oportunidades para o homem do campo do norte do Estado?

Mauro Rossoni: Com certeza os principais desafios são a convivência e a adaptação aos períodos de seca que estamos vivendo. Mas não podemos esquecer de pensar em um mundo competitivo, que a cada dia fica mais sério. Os produtores precisam diminuir seus custos e ampliar a produtividade. Mesmo assim, temos muitas oportunidades e produtos agrícolas de destaque, como o café conilon de qualidade, as frutas de mesa (mamão, uva, limão, laranja, entre outras), as especiarias (pimenta-do- reino e pimenta rosa) e as premiadas amêndoas de cacau.

 

Jornal CE: Fora dos trabalhos no Incaper, quem é o Mauro Rossoni?

Mauro Rossoni: Sou o Mauro Junior, filho de dois comerciantes fora de série. Fui criado em um berço de pessoas sérias e tento construir uma vida cercada da família, sempre ao lado da minha esposa Mariana e na companhia dos amigos. Aproveito bem a vida nas horas de folga, mas também estou focado em crescer com minhas próprias pernas, com as referências de uma família sólida e de relativo sucesso no currículo. Sigo pensando positivo sempre.

 

FOTO:

 

Mauro Rossoni Júnior é engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal de Viçosa (Foto: Divulgação/Incaper)



    Comentários (0) Enviar Comentário