Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Notícias - Agricultura

Acordo promete 17 barragens em 12 municípios capixabas

11 de Julho de 2017 Autor: Guto Netto/ADI-ES

Acordo promete 17 barragens em 12 municípios capixabas

Sicoob vai destinar R$1 milhão para elaboração de projetos para governo entregar obras até dezembro de 2018

O Governo do Espírito Santo e o banco Sicoob do Estado assinaram um acordo para a elaboração de projetos para construção de 17 barragens em 12 municípios capixabas. Pelo acordo, banco, governo, a Organização Não-governamental (ONG) Espírito Santo em Ação e prefeituras terão sua parcela de responsabilidade para que, até dezembro de 2018, as obras sejam entregues à população para enfrentar possíveis crises hídricas a partir do verão daquele ano.

Através da Espírito Santo em Ação, o Sicoob irá aplicar R$1 milhão para que sejam elaborados 17 projetos de construção de barragens que serão executadas pelo governo do Estado através da Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). Caberá às prefeituras a gestão da obra, licenciamento, titularidade de terras, entre outros.

As cidades beneficiadas com os projetos serão Afonso Cláudio, Águia Branca, Cachoeiro de Itapemirim, Governador Lindenberg, Iúna, Linhares (com duas barragens), Nova Venécia (contemplada com três barragens), Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha (com três barragens), Vila Pavão e Vila Valério.

Para o governador do Estado, Paulo Hartung, a parceria é importante, mas destacou que não é momento de relaxar. “Essa crise hídrica que passamos por dentro dela, e acho que já saímos, é uma das piores, se não a pior, da história do Espírito Santo. Essa parceria nos ajuda muito. Está chovendo, em uma época que não é tradicional de chuva. Temos que agradecer a Deus que mandou essa chuva e está regularizando, de forma expressiva, os nossos mananciais. Agora, não podemos soltar a corda e não adianta fazer só caixa d’água. Nós vimos o que aconteceu com São Paulo que tem o maior reservatório da América Latina e ficou um tempão vazio. E por que não tinha água? Porque destruiu nascentes, a cobertura florestal. Não podemos achar que onde tem um reservatório desse está com problema resolvido. Não está”.  

Parceria com o Sicoob

Em seu discurso, o chefe da pasta da agricultura, Octaciano Neto, destacou o Programa Estadual de Barragens, que vai entregar, até o fim do próximo ano, 60 barragens em todo o Estado, junto com o programa Reflorestar, que já investiu R$ 14 milhões em recomposição de 11 mil hectares de cobertura florestal do Estado. Pelas contas de Octaciano, as barragens terão capacidade de armazenar 67,2 bilhões de litros de água, o suficiente para abastecer 1,2 milhão de pessoas durante um ano ou irrigar 22 mil hectares de café.

“É muita água. E essa parceria com o Sicoob vai dar agilidade no processo de execução dessas 17 obras. Uma licitação do governo demora cerca de cinco meses só a contratação. O Sicoob vai conseguir contratar isso com uma semana a dez dias. Tenho muita convicção que, até o final do ano que vem, vamos entregar para a sociedade as 60 barragens”, garantiu Octaciano que também chamou a atenção da necessidade de continuar preservando as fontes de água. “O produtor rural já saiu da UTI mas ainda está no hospital. A crise eu acredito que ainda não passou mesmo que as condições de chuva tenham melhorado, tem muita planta ainda com impacto da seca dos anos anteriores. O que estamos fazendo é ampliando a capacidade para lidar com essa crise.”

Cerca de 20 prefeitos acompanharam a assinatura deste acordo. A prefeita de São Gabriel, Céia Ferreira, acredita que as intervenções irão amenizar os efeitos da crise hídrica. “Nós, em São Gabriel da Palha, por exemplo, passamos muito aperto na época da crise hídrica até com abastecimento da cidade. Tivemos bomba de produtor lacrada. Foi um sofrimento muito grande. Isso vem amenizar, em parte, o sofrimento desses produtores rurais. Estamos nos preparando para, no futuro, evitarmos esses problemas com a estiagem.”

 

O diretor-presidente do Sicoob, Bento Venturim, afirmou que é preciso unir esforços para se enfrentar a estiagem e garantir água para a população e para o produtor rural. “Todo projeto que fazemos na comunidade é visando o desenvolvimento do Estado do Espírito Santo. A parceria veio da visão que o Sicoob tem da necessidade dos nossos associados, passando pela situação que passou, pela crise hídrica que passamos nos últimos tempos. Estamos sensibilizados e queremos que toda a população do Espírito Santo, tenha uma vida melhor”.

Linhares e Rio Bananal estão entre os municípios beneficiados 

Os municípios de Linhares e Rio Bananal também serão contemplados com o acordo. Os respectivos prefeitos, Guerino Zanon e Felismino Ardizzon, juntamente com outros representantes municipais, estiveram presentes no evento que oficializou a parceria do Governo do Estado com o Sicoob.

Em Linhares, as cerca de 30 propriedades do Farias e Baixo Quartel que serão beneficiadas com esta parceria terão aumento de oferta hídrica nas respectivas reservas estratégicas.

No total serão aproximadamente 24,2 hectares de área alagada e capacidade de armazenamento de 380.542 metros cúbicos de volume d'água, atendendo a cerca de 30 propriedades no total. Desde o início da atual gestão por determinação do prefeito Guerino o secretário Franco Fiorot esteve reunido com os representantes das duas comunidades para tratar do tema.

 

"O projeto é fruto do esforço conjunto da prefeitura, das Secretarias estadual e municipal de Agricultura e dos produtores que cederam as áreas para a construção das barragens. Nossa gestão está empenhada em orientar os produtores e dar a eles as condições necessárias para que tenham mudança na maneira de consumir água, na capacidade de se fazer agricultura de forma sustentável, reflorestar e cuidar das nascentes", disse o prefeito de Linhares, Guerino Zanon.



    Comentários (0) Enviar Comentário