Jornal Correio do Estado - O Jornal que todo Mundo lê

Matérias

Gestão de crises

12 de Setembro de 2017

Gestão de crises

Gerir é tomar decisões. Seus resultados são consequência das decisões tomadas por você. É muito importante tomar boas decisões. Um dos aspectos mais instigantes é a tomada de decisão em momentos de alto estresse e crises. 

Os EUA estão passando por uma época com vários furacões, o Harvey, que gerou muita destruição no Texas e o Irma que está devastando a Florida. O que vemos nestes momentos é um esforço enorme das entidades governamentais em tomar decisões que irão atenuar as consequências e possíveis prejuízos dos efeitos do furação, bem como a total e absoluta prioridade pela segurança da vida humana. 

É incrível a capacidade de mobilização. Já prevendo que muitas casas ficariam sem energia elétrica, equipes de mais de 03 estados se mantiveram à postos para prover o reestabelecimento da energia o mais rápido possível. Tão logo o furacão passe, os trabalhos de reconstrução começam, imediatamente. 

O Governador da Florida, Rick Scott, está o tempo todo mantendo contato constante com a população, orientando e dando toda a assistência necessária para que os efeitos do furacão sejam os menores possíveis. Fico impressionado com a mobilização e o alerta, que alguns dizem ser até exagerados, mas que na verdade não é, isto é planejamento e gestão de crises, você deve tomar todas as medidas de precaução de forma a minimizar todas as consequências. 

Outro ponto que registro, é a mobilização de todo um país em prol da reconstrução e do suporte das vítimas atingidas. Praticamente todas as lojas de departamento, lanchonetes, bancos e comércios em geral possuem fundos de suporte e doações às vítimas. Isto é realmente um exemplo para nós brasileiros. 

Por outro lado, ao me deparar com a notícia de mais um grave acidente ocorrido na BR-101, no último domingo, vitimando fatalmente 11 pessoas, vejo o quanto ainda estamos despreparados. Vejo a negligência e a falta de planejamento. Esta rodovia da morte nem sequer é duplicada. Infelizmente o Brasil tem muito a aprender ainda. Temos um longo caminho a percorrer. É preciso mudança de postura, é preciso planejar, é preciso se antecipar aos acontecimentos. 

Pense nisto! E como sempre digo: Vamos em Frente! 

FOTO - REPRODUÇÃO